Ah, se os empresários soubessem disso…

No mundo atual, as coisas mudam rapidamente. A tecnologia avança e o que era comum, passa em pouco tempo a ser coisa do passado. Resultado: quem não se atualiza perde mercado e dinheiro, muito dinheiro.

A construção civil também está mudando. Considerada a atividade econômica que mais causa impactos ambientais no planeta, o setor de construção começa a se redimir à medida que inúmeras tarefas realizadas no passado e tidas como normais, hoje já não são mais admitidas por serem poluidoras.

Leia mais

noticia-boulevard

Boulevard Londrina Shopping é inaugurado com consultoria da Master Ambiental

Diversidade de segmentos de lojas é destaque do empreendimento

consultoria da Master AmbientalInaugurado na última sexta-feira (3) com, aproximadamente, 45 mil m² de ambiente, o Boulevard Londrina Shopping faz parte do complexo Marco Zero, na região leste de Londrina, Paraná, e deve atrair consumidores de toda a região, como Arapongas, Rolândia, Cambé e Apucarana.

Administrado pelo grupo Sonae Sierra Brasil e situado entre as avenidas Theodoro Victorelli e Dez de Dezembro, a expectativa é que Shopping receba cerca de 600 mil visitas mensais e valorize a zona leste da cidade.

Leia mais

Master-convida-SCEA Site

Palestra em Assis (SP) aborda o tema Sustentabilidade na Construção Civil

O engenheiro Fernando de Barros vai falar sobre a nova tendência da construção civil: empreendimentos verdes e ecologicamente corretos

Sustentabilidade na Construção CivilA construção civil é a atividade econômica que mais gera impacto sobre o meio ambiente. Somados os efeitos diretos dos canteiros de obras com a produção de insumos e extração de matérias-primas, a construção de casas, edifícios, indústrias e outros estabelecimentos contribuem fortemente para o processo de aquecimento global e, também, para desmatamento, geração de resíduos e emissão de gases.

Já é possível, no entanto, construir com sustentabilidade. A divulgação de técnicas construtivas menos agressivas ao meio ambiente é o foco da palestra gratuita e aberta ao público que o engenheiro Fernando de Barros fará neste dia 15 de agosto, às 19 horas na sede da Associação de Engenheiros Arquitetos e Agronômicos de Assis. O palestrante é responsável técnico da Master Ambiental, empresa de consultoria em construções sustentáveis credenciada pelo Green Building Council Brasil (GBC).

Leia mais

FERNANDO T1

Master Ambiental oferece capacitação em gerenciamento de resíduos em Londrina

Em parceria com o Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (CEAL), Fernando de Barros abordará como elaborar o PGRCC e PGRS nesta sexta-feira, 10 de agosto

gerenciamento de resíduosCom o objetivo de capacitar os profissionais da área a elaborarem seus planos de gerenciamento de resíduos sólidos, o Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (Ceal) promove em parceria com a Master Ambiental o curso: “Como elaborar o Projeto de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Construção Civil (PGRCC) e Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS)”, nesta sexta-feira, dia 10 de agosto, das 8:00 às 18:00 horas, na sede do Ceal.

O curso, ministrado pelo responsável técnico da Master Ambiental, engenheiro civil Fernando de Barros, especialista em Planejamento e Gestão Ambiental e Mestre em Engenharia de Edificações e Saneamento, aborda temas de extrema importância para os profissionais da área e capacita os participantes para elaborar o PGRCC e o PGRS.

Leia mais

Temos que pedir perdão às futuras gerações

Nós, engenheiros, fazíamos tudo. Agora, conscientes, precisamos certificar nossas obras

Fernando de Barros

Quando fazemos coisas que não são proibidas nem pela legislação nacional nem pela ética, cremos que estamos fazendo o certo. Porém, desde que me formei na PUC-RJ, em 1973, ao atuar como engenheiro, construí de tudo: conjuntos residenciais, indústrias, hospitais e grandes empreendimentos comerciais, pontes e estradas. Para cumprir minha missão, comprava do Paraná pelo menos três caminhões de madeira toda semana, durante mais de 15 anos. Eram peças de peroba rosa para fazer telhados ou para sustentar formas de concreto armado, tábuas de pinho para fazer formas nas obras, e cedro e canela para fazer esquadrias. Somente em 2002, quando vim ao Paraná, percebi que tinha contribuído para o desaparecimento de milhares de árvores centenárias.

Leia mais

PVC, um mal desnecessário

É o plástico mais perigoso em todos os estágios de sua vida

Fernando de Barros

Os plásticos são reconhecidos como um problema no mundo todo. Começa pela extração do petróleo necessário para produzi-lo e termina com os detritos que flutuam em nossos oceanos. Mas alguns plásticos são mais problemáticos que outros. O PVC (cloreto de polivinila), chamado às vezes de vinil, é o mais perigoso em todos os estágios de sua vida: da produção na fábrica, passando pelo uso em nossas casas, escolas, hospitais e escritórios, até o descarte em aterros sanitários ou, pior ainda, em incineradores. É também um plástico barato e versátil, o que explica por que continua a ser tão usado, apesar dos impactos negativos na saúde ambiental. Os produtos feitos a partir do PVC são baratos, e posso citar como exemplo os forros que estão em muitas indústrias, escritórios e hospitais.

Leia mais

Nós engenheiros, temos que pedir perdão às futuras gerações

Fernando de Barros

Quando fazemos coisas que não são proibidas nem pela legislação nacional nem pela ética, cremos que estamos fazendo o certo. Porem desde que me formei engenheiro civil pela PUC RJ em 1973, agi como engenheiro, construí de tudo, conjuntos residenciais, indústrias, hospitais, Shopping e grandes empreendimentos comerciais, inclusive pontes e estradas. Para cumprir minha missão, comprava do Paraná, pelo menos três caminhões de madeira toda semana, durante mais de 15 anos, eram peças de peroba rosa para fazer telhados ou para sustentar formas de concreto armado, tábuas de pinho para fazer formas nas obras, e cedro e canela para fazer esquadrias. Somente em 2002 quando vim ao interior do Paraná que percebi que eu tinha contribuído para o desaparecimento de milhares de árvores centenárias.

Leia mais