Concessionárias terão que plantar uma árvore para cada carro vendido em Londrina

noticia-londrina-arvore-Decreto assinado pelo prefeito Alexandre Kireef (PSD) na quarta-feira (27) determina que a partir do próximo mês, as concessionárias de automóveis de Londrina terão de protocolar anualmente na Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) um relatório com o detalhamento de carros novos vendidos. Isso porque para cada carro vendido na cidade, as empresas terão que fazer o plantio de uma árvore, como uma medida compensatória para a emissão de carbono pelos veículos.

O documento regulamenta a Lei Municipal nº 10.766, de 23 de setembro de 2009. O decreto vai abranger carros que gerem Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com alíquotas na ordem de 3,5%, conforme prevê a Lei Estadual 14.260/2003 e recentemente alterada pela Lei Estadual 18.371/2014. Excluem-se os seguintes veículos: ônibus, micro-ônibus, caminhões e motocicletas. As informações são do Núcleo de Comunicação da Prefeitura.

Conforme o texto, o primeiro cadastramento das concessionárias deverá ser apresentado até 30 de junho de 2015, com informações sobre os carros comercializados entre de 1º de junho de 2014 e 31 de maio de 2015. A Sema terá até 31 de agosto para expedir a autorização do plantio de árvores obedecendo aos seguintes critérios: indicação do local para o plantio; apresentação da relação de espécies a serem plantadas; quantidade e porte de mudas a serem plantadas; e indicação do espaçamento entre as mudas.

Ambientalista afirma que, para ocorrer compensação, número de mudas deveria ser maior

Durante o processo de trâmite do decreto, o gestor ambiental da ONG Mae, Gustavo Góes, defendeu, em entrevista ao JL, que a relação de uma árvore por carro vendido era insuficiente no quesito compensatório de emissão de carbono. “Essa atitude é mais simbólica do que efetiva. Mesmo assim também é interessante porque de alguma forma incentiva a arborização em Londrina.”

Com base na calculadora do Projeto Carbono e Água, um carro médio de 1,4 mil cilindradas, que circula 600 quilômetros por mês, emite 1,4 tonelada de gás carbônico. Isso quer dizer que, para compensar a emissão do poluente, seria necessário o plantio de duas árvores mensais ou 24 ao final do ano. “Esse cálculo é importante para termos noção real do que precisa ser feito para compensar o poluente.”

Fonte: jornaldelondrina.com.br

Saiba mais sobre a consultoria da Master Ambiental, clique aqui. 

Comentários